sexta-feira, setembro 08, 2006

Lâmina

Cada partida tua me fere.

O teu adeus é uma lâmina
De solidão que se me crava na alma.

Sinto-me vazio e só,
E anseio pelo teu retorno
Como quem busca o ar
Que lhe falta.

No ar fresco da manhã
Busco o teu cheiro.
No calor da tarde
Busco o teu sorriso.
Na serenidade da noite
Busco-te a ti.

'Não vás' quero-te pedir.
Não vás.

AR

Comments:
Dou-te já um conselho: esquece. Mesmo que ela volte, não mais vai ser igual. Passa à frente. Arranja outra. Outras.
 
Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?