terça-feira, outubro 04, 2005

Soma e segue

El País muda correspondente em Portugal
O diário espanhol El País substituiu a correspondente em Portugal, a free-lance Margarida Pinto, por Miguel Mora, jornalista do quadro. A nova prioridade do jornal é que "a imagem de Portugal em Espanha deixe de ser inexistente ou catastrófica, que não tenha de ser apenas a má notícia", disse Miguel Mora ao PÚBLICO. "Nem tudo são incêndios e pederastia", disse. Aos 41 anos, este profissional, que trabalhava há nove anos na secção de cultura, vai "mostrar mais aspectos positivos de Portugal, de âmbito cultural ou político". O novo correspondente considera que a falta de atenção é uma dívida histórica de Espanha para com Portugal. "Estamos mais habituados a olhar em direcção a França." Margarida Pinto, 31 anos, iniciou funções no começo de 2003 e vários dos seus artigos foram amplamente citados em Portugal por relatarem o estado de crise que o país tem vivido. P.M.M.
(Publico, conteúdo pago).

Coincidências como esta somam e seguem (João Van Zeller administrador da TVI, Artur Portela presidente da AACS) desde que a PRISA, proprietária do El Pais, conotada politicamente com o PSOE, anunciou a compra da TVI com o beneplácito do governo de Sócrates.

A Margarida é uma excelente jornalista, mas a minha opinião torna-se subjectiva porque sou amiga dela. Para quem acha que a imagem de Portugal em Espanha era inexistente pode julgar a partir de aqui, aqui ou aqui. Ou lembrar-se que o famoso artigo dos primeiros 100 dias do governo de Santana Lopes, que deu origam a um debate na SIC Notícias, é dela. Talvez o que não querem transmitir é que a imagem de portugal passa mais por aqui e prefiram antes uma versão mais delicodoce, onde aspectos positivos de âmbito cultural ou político possam ser devidamente formatados.

Sofia

Comments:
Eu bem falo contra estes filhos da puta, mas ninguém me liga! Não digam agora que não avisei. E ainda há-de ser pior. Ainda nos hão-de querer despedir do nosso próprio blog!
AR
 
Eu continuo com a minha "de Espanha nem bom vento nem bom casamento"." A OPA que lançaram sobre Portugal, com ajuda dos governos rosas (Guterres e Socrates), está mais do que à vista. O nosso aparelho produtivo é inexistente, as grandes empresas multinacionais têm espanhois a mandar em Portugal, como se este país fosse um simples região ibérica e os media espanhois tratam-nos com desdem, aliás, tratam-nos como tratam os marroquinos.
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
What are the possible side effects of Ultram?
� If you experience any of the following serious side effects, stop taking Ultram and seek emergency medical attention or contact your doctor immediately:
 
Avoid alcochol when taking No Prescription will cause drowsiness and may cause dizziness. No PrescriptionIf you experience drowsiness or dizziness avoid these activities
 
Este comentário foi removido pelo autor.
 
Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?